movimento cuidar dos cuidadores

Os cuidadores, aqueles a quem a sociedade apelida de informais, são peças essenciais de um cuidado que pesa, que desgasta física e emocionalmente.
Que fragiliza.

Reconhecidos recentemente por um Estatuto que, apesar de um importante avanço social, continua incapaz de travar por completo o perpetuar de algumas injustiças, os cuidadores têm estado em destaque nos últimos tempos.

E é porque, apesar de insubstituíveis, muitos continuam ainda invisíveis, que a Merck Portugal decidiu, no seguimento de um projeto corporativo global, o ‘Embracing Carers’, lançar no País um Movimento que tem como missão ‘Cuidar dos Cuidadores Informais’.

Este movimento conta com dezenas de associações portuguesas que concretizam projetos capazes de ajudar, na prática, quem cuida, seja do marido, da mulher, de um filho, do pai, da mãe.

ESTAS ASSOCIAÇÕES APOIAM

A NOSSA CAUSA

Reproduzir vídeo

"Já fui cuidadora duas vezes"

Conheça a história da Maria de Fátima, 55 anos, professora de profissão. Cuidadora informal da mãe, com Alzheimer, e do marido, com um AVC.

Reproduzir vídeo

"O doente não está sozinho"

Conheça a história de Isabel Jourdan, com 58 anos, cuidadora informal 24 horas por dia da filha, com Esclerose Múltipla.

É CUIDADOR?

Alguns links úteis que o podem ajudar!