O que é ser Cuidador Informal em Portugal?

Realizámos um inquérito de âmbito nacional sobre a situação desta atividade no nosso país. Este é um documento indispensável para radiografar o contexto dos cuidadores e promover ações de melhoria. O estudo foi realizado por via dos métodos CATI (telefónico) e CAWI (online). Foram recolhidas e validadas 1133 respostas entre os dias 3 de fevereiro a 11 de março de 2021.

Conhece o estatuto?

0%

Apoios insuficientes?

0%

Outro trabalho?

0%

Estudo: perceção dos portugueses sobre cuidadores informais

Fomos saber como os portugueses percecionam o papel de cuidador informal junto da população. O Estudo foi realizado por via dos métodos CATI (Telefónico) e CAWI (online) a uma base de dados de utilizadores registados na plataforma da multidados.com. Foram recolhidas e validadas 1800 respostas entre os dias 17 a 27 de Outubro de 2020, com Taxa de resposta de 85,34% e Margem de erro de 3,5%.

Highlights:

É ou já foi cuidador informal?

28,5%

Deve haver mais apoios do Estado?

97,5%

Estaria disposto a ajudar os cuidadores informais?

81,5%

Evento de apresentação do Estudo

Decorreu no passado dia 5 de novembro de 2020, na Fundação Calouste Gulbenkian, Lisboa, a apresentação do estudo que revela a perceção dos portugueses sobre os cuidadores informais no Encontro Nacional de Cuidadores Informais, um evento que contou com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Veja o vídeo!

Reproduzir vídeo

Cuidadores informais pedem que seja ouvida a sua voz

Apesar de reconhecer os direitos de quem cuida, conferindo ajudas até aqui inexistentes, o Estatuto do Cuidador Informal continua desconhecido para muitos e inacessível para outros tantos. A propósito do Dia do Cuidador, que se assinala a 5 de novembro, o Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais lança uma campanha e um apelo: “Oiçam as nossas necessidades, sempre que criarem os nossos direitos”.

Conhecer os direitos dos doentes e cuidadores

Veja as principais conclusões que resultaram de um evento digital organizado pela Merck portugal e no qual se avaliou a atual conjuntura relativamente aos direitos dos doentes e cuidadores informais em Portugal.